quinta-feira, 22 de maio de 2014

O Capacete

O que me afeiçoa é o trabalho e a dedicação do cargo, não o glamour ou charme que alguns concurseiros insistem em perseguir na escolha da função. E para jogar um balde de água fria naqueles que estão nessa por vaidade, aqui vai um "causo" real que um grande amigo juiz me contou hoje. 

Estava ele, no prédio do fórum de sua longínqua comarca, sozinho, quando ouviu barulhos. Com esforço, descobriu que se tratava de um doente mental (no sentido literal da expressão), querendo invadir o prédio, danificando portas e janelas.  

Acuado, mas disposto a defender o patrimônio público, incluindo os processos que despachava, buscou algo para se defender. Nada útil por perto. Nessa hora, ainda que por um instante, talvez tenha repensado suas convicções sobre portar uma arma de fogo. 

Mas não era hora de divagações. Armou-se então de um... capacete! Sim, um capacete de motoqueiro jogado num canto da sala foi sua arma na defesa do prédio da Justiça. 

O pobre coitado que assombrava o fórum, desistiu de seu intento e, passado o susto, o juiz deu boas risadas do ocorrido, contando esse "causo" para alguns amigos, dentre eles eu. 

E eu aqui fiquei pensando nessa boa quantidade de pessoas que ainda insistem se levar pela imagem ou vaidade na busca de cargos tão relevantes como os de juiz, promotor, defensor, delegado. Precisarão de muita sorte para achar os "capacetes" que irão lhes defender ao longo da carreira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Vídeos, dicas de estudo, materiais gratuitos e muito mais. Grupos de estudo e muita informação sobre concursos das carreiras jurídicas. Acesse o Blog do MOCAM e cadastre-se no Fórum do MOCAM.

• Discordar é saudável. Mas comentários ofensivos não serão publicados.

• Publicidade não será permitida.

• Não serão publicados comentários contendo emails, números de telefones, endereços ou outros dados pessoais.

Veja Também no Blog do MOCAM