segunda-feira, 14 de março de 2011

GALERIA DOS VENCEDORES: O relato de Narizinho (Juíza de Direito) - Parte Final

Para todos aqueles que aguardaram pacientemente (e para aqueles que me xingaram também! rs), segue a última parte do relato de superação e vitória, escrito pela queridíssima Narizinho, ou melhor, Dra. Raquel Perini.

Agradeço imensamente aos leitores do blog do MOCAM. O relato teve uma repercussão que nem eu mesmo imaginava, quebrando sucessivos recordes de acesso ao longo da última semana.

Agradeço novamente a você, querida Narizinho, pela confiança depositada, por acreditar neste espaço, por abrir o coração e por soltar o verbo. Nas minhas andanças por São Paulo, recebi incontáveis manifestações de carinho dos leitores do Blog do MOCAM, o que me surpreendeu muito. Gostaria de direcioná-las a você neste momento. Luzes, câmera... Narizinho!

[...]

CAPÍTULO 6 – Colheita farta

Mais ou menos em setembro de 2009, fiz minha inscrição para o 54º Concurso para ingresso na Magistratura de Goiás e, em novembro, para o Concurso do Paraná.
Ambos correram juntos e duraram mais de um ano. Quando me dei por mim, estava nas orais de ambos. Minha felicidade era indescritível!
Nos dois concursos, chegaram à oral comigo pessoas maravilhosas, colegas com quem troquei material, estudei, tirei dúvidas.
No concurso do Paraná, cerca de 30 de nós (a quase totalidade) nos unimos para tentar resumir os pontos do edital. Foi excelente! Fechamos o edital quase todo.
Em Goiás, a turma foi menor, mas, de igual qualificação e companheirismo. Dentre eles, faço questão de citar figuras conhecidas do cw, como a Traça dos Concursos, o BruceLeRoy e a Giudice.
Foi um período extremamente desgastante, mas eu já estava bem mais madura e tinha aprendido que não adianta estudar até ficar doente. Estudei muito, mas mantive o equilíbrio, continuei fazendo exercícios e tomando uma cervejinha com meu marido (só aos sábados, ein! Rs).
Não me lembro das datas, mas sei que fiz prova oral no Paraná numa quarta-feira e na quarta seguinte tinha prova em Goiás.
Na do Paraná, fui muito bem. Saí satisfeita, pisando em nuvens, me achando o máximo! Também, pudera... o presidente da banca, assim que terminou minha argüição, me disse o seguinte:
- Doutora, eu não tenho bola da cristal, mas vou dar uma notícia trágica para a senhora.
(Respirei fundo) – Pois não, Excelência.
- Acho que São Paulo vai perder um dentista.
Pra quem não sabe, meu marido é dentista!
Naquele momento, tudo parecia um sonho! Parece que os astros conspiraram a meu favor: só caiu o que eu havia lido na véspera; o examinador de processo penal me fez duas perguntas sobre opinião pessoal e eu fui contra a jurisprudência do STJ, sem saber que ele também era contra! Imaginem isso! Quando ele me perguntou, falei pros meus botões: - Você não vai ter um ataque de sinceridade e dizer que é contra o posicionamento do segundo maior tribunal do país, vai?!?!?!?!
Não me contive e fui sincera. Ainda bem!
Em Goiás, por outro lado, só caiu o que eu não tinha revisado. Tive um desempenho bem pior. Mas foi o suficiente.
Detalhe foi o fofo (agora posso chamá-lo assim, como todo respeito) do Dr. Crispim, presidente da banca, falando comigo quando sentei para ser argüida: - Hoje o correioweb vai bombar, ein!
Eu não acreditei naquilo! Eu já sabia que ele sabia que eu era a Narizinho. NÃO, NÃO É LENDA, há examinadores que acompanham o cw! Fiquem espertos!
No dia do sorteio dos pontos, ele disse lá do palco do auditório, no microfone: Raquel F. Perini, vulgo Narizinho, venha sortear seu ponto. E riu.
Muito gente boa o Dr. Crispim.
Bom, voltei de Goiânia na quinta-feira e estava tirando uma soneca (mortinha da silva, depois de duas orais em uma semana) quando chegou uma mensagem no meu celular. Era da Hoje eu Vou Estudar!, pessoa queridíssima que, mesmo tendo visto a lista dos aprovados do Paraná e não tenho encontrado seu nome, fez a gentileza de me avisar que eu havia passado. Pessoas assim fortes e solidárias alcançam – inevitavelmente – a aprovação.
Na segunda-feira eu já tinha que estar em Curitiba, para o curso de formação. Correria insana! FELICIDADE INSANA!
Na quinta seguinte, exatamente uma semana depois da divulgação do resultado do Paraná, saiu o resultado de Goiás. E eu passei.
Meu Deus, eu pensava, obrigada, obrigada, obrigada! Não acredito que esse dia chegou!


CAPÍTULO 7 – Tempo de celebração

Tomei posse primeiro em Goiás. E ali fiquei por dois meses.
Já disse e repito: se soubesse o tamanho da minha felicidade, jamais teria pensado em desistir! Ser juíza é uma honra, é trabalho duro, é responsabilidade sem fim. E realização. E orgulho. E esperança de, fazendo a minha parte, contribuir para melhorar a imagem do Judiciário e contribuir para a comunidade. Parece utópico? Pode ser... mas eu disse que não conseguiram matar minha esperança, não disse?


CAPÍTULO 8 (epílogo) – Caminhos que se cruzam

Quase todos aqueles que prestam concurso um dia vão cruzar com ela. Torçam para que seja uma vez só. Provavelmente não será.
A injustiça, mais cedo ou mais tarde, vai pintar no pedaço.
Pode ser aquele 0,1 que o examinador não deu na correção da prova; pode ser aquele “um” teste que fica faltando para alcançar a nota de corte; pode ser uma gripe fo..., que atrapalha teu desempenho; pode ser a questão mal elaborada, que te leva a uma resposta errada... Isso tudo faz parte do caminho do concurseiro e é praticamente impossível que você se depare com uma dessas situações.
Mas há um tipo pior de injustiça: aquela proposital, cometida para beneficiar outro menos capacitado, para satisfazer o ego inflado do examinador, ou simplesmente como forma de mostrar que é ele quem manda.
Essa injustiça é diferente daquela cometida de boa-fé; envolve descaso pelo esforço e pela vida do candidato, é fruto de perversidade, egoísmo e corrupção.
Eu já cruzei com ambos os tipos. Nocivo mesmo é o segundo.
Querem um conselho? Não ajam como vítimas. Nem do destino, nem do examinador. E também não finjam que não veem; isso não nos ajuda a crescer. Encarem a injustiça de frente, analisem-na, saibam reconhecê-la e saibam aprender com ela. Passem por ela e tornem-se mais fortes. Se acharem que vale a pena, combatam-na; se acharem que não vale, ao menos tirem proveito dela. Não dá para lutar contra tudo que está errado no mundo; devemos escolher nossas batalhas, senão a vida se torna impossível.
Quem não aguenta lidar com a injustiça, não tem pulso para enfrentar a carreira.
Fácil não é.
Mas, depois que passa e você diz “Consegui! Não me dobraram! Sou aquilo que queria e mereço ser!”... dá um orgulho sem fim, gente!
Espero que meu relato traga alento e encorajamento. Foi escrito de coração.
Obrigada por me darem a chance de compartilhar minha experiência. Sem o apoio de “estrelas” e “anônimos” do correioweb, minha luta pela aprovação teria sido muito mais difícil. Devo demais a todos vocês. Sem demagogia.
Boa sorte a todos. Estarei sempre à disposição!

Raquel – Narizinho

FIM


Entenda esta história:

47 comentários:

  1. Parabéns Narizinho. Linda tragetória. Espero que essa nova fase em sua vida seja iluminada. E tb espero um dia estar tão radiante quanto vc.
    Mocam, parabens pelo blog.

    Abraços,
    Renata

    ResponderExcluir
  2. Narizinho, primeiramente, parabéns pelos sucessos obtidos. Lembro-me de você nas salas do CW, princpalmente nos concursos para a magistratura de 2007. Comecei a estudar para a magistratura em 2004 e logo naquele ano passei na primera fase da magistratura do DF. Como você mesma disse, achei que, embora difícil, cumpriria com meu mister dentro de um espaço de tempo previamente marcado por mim. Engano. Não foi naquele ano, nem no seguinte e muito menos no outro. Lembro-me muito de voce em 2007, pois nesse ano, sim, estava no auge. Primeira fase de magistratura não me segurava mais. A preocupção após a primeira prova era apenas com a nota. Comecei a querer bater recorde (coisa de besta). Pequenos detalhes, numa ou outra matéria, me tiraram a aprovação. Foram cinco concursos consecutivos para a magistratura naquele ano (02 em São Paulo, Paraná, Minas e Tocantins), todos com aprovações na primeira fase. Ocorreu que no inicio de 2008, em razão de ascensão profissional, larguei os estudos para me dedicar exclusivamente à profissão. Infeliz escolha, pois os benefícios do progresso na carreira não foram os esperados e nem de perto chegam à satisfação da aprovação em um concurso da magistratura. Cheguei à conclusão de que faltou coragem. O medo de um fracasso nos concursos venceu a certeza da possibilidade que se apresentava. Resolvi voltar aos estudos recentemente. Voce deve saber quanto é custoso começar de novo. Não é fácil. Mas textos como o de sua experiência, extraídos do blog do Mocam, essa pessoa que jamai vi, mas que só posso chamar de magnífica, me fortaleceram. Eu e minha mulher, que não é da área, lemos juntos sua história (primera e segunda partes). Temos somente que agradecer. Muito obrigado pois se seus ensinamentos não servirem para mim, certamente servirão para meus dois filhos. Aliás, para finalizar, vou confessar a você que dias atrás, antes de ler sua história, resignado com a possibilidade de não prestar mais concursos, pensei em minha filha, com onze anos de idade, primeira aluna da classe, de memorização espetacular, entre outras qualidades(desculpe a falta de modéstia, mas não sou tão "pai coruja" assim). Concluindo, pensei: é só essa menina fazer a faculdade de Direito, advogar por três anos (até lá eu estou aposentado, faço o serviço e ela apenas assina), um ano de cursinho pelo menos e a aprovação é certa. O que sua história me revelou é que mesmo com todos os atributos e com a situação favorável, há dificuldades no meio do caminho (isso é fato), que podem fazer os menos atentos desistirem.
    Abraço e sucesso.
    Sérgio

    ResponderExcluir
  3. Parabéns,Narizinho!A gnt colhe o que planta e,sem dúvida,com a graça de Deus,vc hoje é o que merece ser!Dá até pra imaginar essa "felicidade insana"...a felicidade da vitória!
    Parabéns pelo blog,Mocam!Estar aqui e ler esses relatos é momento 'bálsamo'do nosso dia a dia de lutas...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Querida Raquel, que felicidade de ler o seu depoimento. Me emocionei.

    Daquele dia eu não esqueço mais: escrevi a mensagem chorando e tremendo, mas jamais deixaria de cumprir a promessa de te avisar quando saísse o resultado!

    Amei o seu depoimento... dá uma força pra seguir em frente que você nem imagina.

    Obrigada amiga, de coração!

    Beijos,

    "Hoje eu vou estudar!"

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Narizinho, vc é uma pessoa linda.
    Adorei ler a sua história e tenho certeza de que isso foi só o começo. Tenho certeza de que será uma juíza excelente!
    MOCAM,
    obrigada mais uma vez pelo blog.
    que esse quadro dos vencedores cresça a cada dia!

    bjs
    macarena

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Narizinho, é tão bom quando o esforço vale a pena! Que Deus te ilumine nesse novo caminho.

    Mocam, parabéns pelo blog.

    Adriana

    ResponderExcluir
  7. Esperei por este 3º post para deixar minha mensagem aqui.

    Acompanho o CW desde o 4º ano de faculdade. Há 4 anos estou formado e, nesse tempo, tive oportunidade de acompanhar a trajetória de pessoas que não conheço, mas que mesmo sem ter contato, aprendi a admirá-las. A Narizinho é uma delas, sem dúvida! Assim como a interiorana, o sola nobilitas virtus, entre outros que, quando muito, troquei mensagens no fórum.

    A história da Narizinho é muito bonita e serve de exemplo para todos aqueles que amam a carreira que almejam. Exemplos assim encorajam o enfrentamento das dificuldades pessoais e profissionais do dia a dia, rumo à tão sonhada aprovação.

    À Narizinho, desejo muito sucesso, paz e sorte! Ao não menos admirado MOCAM, também! Obrigado por permitirem aos almejantes das diversas carreiras o contato com essa linda história.

    Abraços.

    Neton/CW

    ResponderExcluir
  8. Narizinho,

    parabéns por suas vitórias!!!
    Seu relato é inspiração para não desanimarmos diante das dificuldades.
    Que Deus proteja vc e sua família.

    Lika

    ResponderExcluir
  9. Mocam,

    Parabéns pelo blog, e pela ideia de criar a Galeria dos Vencedores.
    Relatos assim nos animam a não esmorecermos durante a jornada.

    Lika

    ps.: agora já pode sair de casa tranquilo. Acho que ninguém mais vai te ameaçar...rs

    ResponderExcluir
  10. Oi Narizinho
    Vale chorar depois do ponto final!!!
    Sem dúvida vc tem uma linda história, de superação, dedicação e coragem. E essa história se repete com todos aqueles que, como vc, tem um sonho e continuam lutando por ele, acreditando que vale a pena e esperando o gde dia chegar.
    Obrigada pelas lindas palavras com que nos brindou. Certamente serão sempre lembradas qdo em nossas caminhadas estivermos nos sentindo à beira de um abismo. Servirão para nos mostrar que não há abismo algum, só uma trilha mais complicada de cruzar, com uma linda paisagem no final.
    Mocam, amigo, parabéns pelo seu blog, pela sua iniciativa e por repartir suas idéias sempre tão bem vindas - pessoas como vc logo alcançam a recompensam merecida.
    Bjocas
    Continue a nadar

    ResponderExcluir
  11. MOCAM e Narizinho: obrigada.
    Foi mesmo muito emocionante ler o relato. Me deu uma dorzinha no final pensar: acabou!
    Também fico chateada em saber que parte dessas decepções e injustiças que você passou foi em MG minha terra querida,da qual sinto saudade mas sei que ocorrem lá coisas desse tipo, lamentável. Não sei exatamente o que houve com você lá, mas posso imaginar.
    É isso superação, grande narizinho, você é mesmo grande.
    Muitos abraços, estou aguardando ansiosamente o proximo edital da Magis Paraná para quem sabe ter a honra de ser sua colega aqui no estado onde hoje moro.
    Pistache do CW

    ResponderExcluir
  12. Ler o relato completo dessa história valeu muita a pena!!! Obrigada por compartilhar sua experiência.... O blog está DEZ. Espero tb que o CW continue contando com participaçoes bacanas e que nao se infeste de trolls....rsrsrs. Abraço a todos.
    Bete

    ResponderExcluir
  13. @Anônimo
    Rindo até eu me emocionei com vcs duas e nem as conheço!! Minha filha é quem estuda. Todo Sucesso o do mundo para as duas, vocÊs merecem!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Raquel Narizinho. Muito bom seu relato. Parece com estória de vida de vários concursandos. Estou estudando desde ano passado e às vezes sinto um desânimo horrível, mas não vou desistir e tenho certeza que dará certo. Muitasss felicidades para você e sua família.

    Bjs

    Cynthia

    ResponderExcluir
  15. inspirador o seu relato

    parabéns Narizinho!!!

    ResponderExcluir
  16. Eu estava lá nesse dia quando o desembargador disse "SP vai perder um dentista"; me emociono toda vez que lembro! Na hora passaram pela minha cabeça todas as injustiças sofridas pelos colegas em MG e só conseguia pensar "o mundo realmente dá voltas" :)
    Espero, como você, conseguir atingir meu objetivo! A minha parte, creio eu, estou fazendo!
    Bjão amiga! E parabéns pela milésima vez (rs) Lianis

    ResponderExcluir
  17. Amiga Narizinho,
    Lembro da primeira vez que te conheci pessoalmente e te disse que vc tinha perfil de juiza (isto lá em GO, lembra?)Só faltava o arremate, e vc conseguiu.
    Parabéns sempre!!! E obrigada por ser minha amiguinha!
    beijo, Daniela (Traça dos concursos)

    ResponderExcluir
  18. Querida Narizinho,

    adorei o seu relato!!!
    Mais uma vez Parabéns pela brilhante trajetória!!!
    Sucesso aí no PR!!! Goiás sente saudades!!!
    Beijão!!! E obrigada por tudo!!!
    Suas fotos estão guardadinhas!!!

    Bel. Lele

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho orgulho de fazer parte do círculo de amizades desta familia abençoada aqui em nossa cidade. E agora mais do que nunca estarei sempre presente nesta nova trajetória desta menina que conquista a todos com está esmerada educação recebida de seus PAIS, afinal ela irá colocar em sua sala, uma obra criada por mim, que é o símbolo da Justiça e das Mulheres que fazem está ação pautada sempre na ética e no respeito ao ser humano. Parabéns...Dra. Raquel, fico feliz de ter sido amigo do teu saudoso e amado pai, de ser amigo de sua mãe e agora ser também de vocês. Renato Amisy

    ResponderExcluir
  20. Ai, gente, cada mensagem linda! Nossa, me emocionei ao ver tantos amigos se manifestando aqui e tantos "desconhecidos" que pararam para ler minha história.
    Fiz a primeira fase do TJSP, pois achei que meu marido merecia que eu tentasse uma última vez em nosso estado. Fui mal. Estou triste. Por outro lado, estou com a consciência tranquila, pois, em nenhum momento deixei de atender aos jurisdicionados, de resolver os processos que me estavam ao alcance, para estudar para essa prova. Simplesmente não tenho esse perfil. Tanta gente esperando uma resposta do Judiciário e eu iria pegar o vademecum para decorar a lei e pôr na prova?! Não dava... Enfim... não se pode ter tudo na vida... Ainda bem que estou MUITO FELIZ em Laranjeiras, uma cidade, linda, impecável, limpa, de ruas amplas e povo educado, cuja pujança econômica está por todas as partes.
    Aos que tb não foram bem na prova de SP, vale o velho conselho: não esmoreçam!

    Renato: sua obra já tem a parede certa aqui no meu gabinete.

    Beijos a todos

    Narizinho

    ResponderExcluir
  21. Narizinho, fiquei emocionada com o seu relato. Eu sou advogada militante em Goiás e comecei a estudar no ano passado. Logo, trabalho e estudo. Fiz a prova do TJSP mas não fui muito bem e fiquei muito desanimada. Depois de ler sua história fiquei muito feliz e encorajada a continuar. Obrigada! Parabéns e sucesso! (Carlota Joaquina)

    ResponderExcluir
  22. Nossa, Narizinho, muito obrigada pelo relato! Acho que vc fez um grande favor a todos nós que estamos na luta pela tão sonhada aprovação.
    Qdo vc disse que se soubesse o tamanho da felicidade de ser juíza nunca teria pensando em desistir, me emocionei, pois, apesar de, ainda, se Deus quiser, não ter sentido esse sabor, a minha vontade, o meu sonho de ser juíza é tão grande, que sempre penso, todas as dificuldades valerão a pena!!!
    Parabéns pelas suas conquistas viu!!!
    Muito sucesso na magistratura, o que, pelo que pude ver do seu texto, não será difícil! Vc vai brilhar e os jurisdicionados agradecerão!
    Grande abraço!
    Patrícia

    ResponderExcluir
  23. Querida, Narizinho.

    Chorei ao terminar de ler o seu relato, porque sei que seu caminho foi duro. Parabéns de coração!!!

    Um beijo

    Interiorana

    ResponderExcluir
  24. Que história! Gente como a gente! Que estudou, sofreu e alcançou! Nada é impossivel àquele que luta exaustivamente pelo seu sonho! Parabéns!!!!
    Guibor

    ResponderExcluir
  25. Narizinho, sua história é realmente linda..
    Assim como eu, muitos concursandos devem achar que a aprovação está muito longe e lendo sua história, ela nos faz continuar sonhando e acreditando. Obrigada pela demonstração de dedicação, persistência e superação.
    Vamos ver o que a vida nos reserva, façamos nossa parte.
    Obrigada mais uma vez.
    Ferbrag.

    ResponderExcluir
  26. Mocam e Narizinho, linda e emocionante a história, relatos como esse nos ajudam a ver q não podemos perder a fé
    obrigada
    Renina

    ResponderExcluir
  27. As minhas mais sinceras congratulações Narizinho...

    Na verdade, é essa intensa troca relatos e histórias que nos dá muita força pra continuar seguindo em frente, rumo a tão sonhada aprovação...

    Anos de afinco, viagens, estudos, e as várias intempéries da vida, características presentes na vida de nós todos...

    Histórias de sucesso são um bálsamo! Realmente nos dão muita gana e garra pra que chegue o dia de cada um de nós contar a nossa história.

    Muito obrigado por compartilhar tudo com a gente!

    Beijos e abraços,

    Marco

    ResponderExcluir
  28. Meu deus!
    Nunca me identifiquei tanto com a estória de outra pessoa.
    Até o ano que formamos é o mesmo...Parabéns! Muito obrigada por compartilhar sua estória.
    Isabela - Promoter CW

    ResponderExcluir
  29. Little Nose, que texto mais lindo!
    Você sempre se supera! E sempre me inspira!
    Li na hora certa seu relato, era o que eu estava precisando "ouvir".
    Adoro você, minha amiga querida.
    Mil beijos da grilinha Magis

    ResponderExcluir
  30. Realmente um Grande Final! Parabéns mais uma vez a você Narizinho, eu só posso desejar que nos próximos ano de sua vida Deus esteja sempre ao seu lado, conduza-lhe e oriente-lhe para a tomada da decisão mais justa, mais correta. Quem sonha em ser juiz ou juíza não pode ter outro objetivo senão este: fazer justiça! Pelo seu relato, não posso retirar outra conclusão senão a de que o Brasil ganhou uma grande profissional, uma grande juíza!

    Mocam, mais uma vez, obrigada!

    Ass. Vouconseguirpb!

    ResponderExcluir
  31. Narizinho, você nao imagina minha felicidade ao saber que você é juíza. Ainda nao me recuperei do TJMG 2009, também sofri a prova oral. Tal como você, estudo desde 2001. Chorei rios com seu depoimento. Que lindo!

    Chulé

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chulé! Não podemos nos basear em situações fora da normalidade! Foque nos concursos "normais" e sua vez tb chegará!
      SIM, fui aprovada em DOIS concursos, apesar de tudo! :)
      Grande abraço!
      NARIZINHO

      Excluir
  32. Excelente relato... é muito inspirador ler essas histórias.

    ResponderExcluir
  33. Parabéns, Narizinho, felicidades em sua nova trajetória de vida.

    Agradeço a você e ao Mocan pelo depoimento
    que nos traz incentivo em continuar!

    Jusli CW

    ResponderExcluir
  34. Parabéns Narizinho, por ter lutado e vencido! Terminei agora de ler seus posts e estou chorando abertamente! Emocionante, espero ter forças para trilhar um caminho parecido. Muita luz e sorte pra vc! S-o-f-i-e

    ResponderExcluir
  35. Caraca, eu chorei! Parabéns e obrigada, me deu ainda mais coragem de lutar! Beijos

    ResponderExcluir
  36. Pra eu que estou começando nesta vida de "concurseira" ler esse relato foi maravilhoso!
    Sempre quis ser Delegada, me formei no final do ano passado, passei de primeira na OAB, fiz o concurso pra Delegado em MG com certeza de que pelo menos pra segunda fase
    no concurso pra Delegado de Minas, certeza compartilhada pelos pais, amigos e rivais.
    Estava errada, fiquei por 04 questões.
    Chorei muito, 02 semanas sem conseguir pensar direito.
    Cheguei a conclusão de que são essas derrotas q dão mais sabor as vitórias!
    Não desisto, nem que me paguem.

    ResponderExcluir
  37. Narizinho, vc é um exemplo. Ler o seu relato me estimulou e encorajou, pois tbm objetivo a magistratura estadual. Desejo muito sucesso para vc.

    ResponderExcluir
  38. MOCAM, estou muito feliz em conhecer o seu blog. Encontrei ontem e sempre irei acompanhar agora. Sucesso para vc tbm.

    ResponderExcluir
  39. Dra. Raquel, parabéns pela conquista e por nos dar um depoimento emocionante da sua trajetória!
    Tenho certeza de que muitos se identificaram com a sua história e que ela, certamente, serviu de incentivo para continuar a caminhada!!!
    Parabéns ao MOCAM pelo blog!

    ResponderExcluir
  40. Narizinho! reler o teu depoimento depois de ter sentindo na pele uma grande injustica me deixou mais forte. Obrigada.

    ResponderExcluir
  41. Excelentee comentário Narizinho!!! Parabenss!! Em breve minha hora també chegará...tenho mta fé e realmente já pensei em desistir, mas a força e a vontade de vencer falam mt mais alto.

    Abs,

    José

    ResponderExcluir
  42. Querida Narizinho, chorei quando li seu relato. Eu me encontrei entre tantos aspectos da sua estória, a exploração, o idiota, a humilhação, a ansiedade, o cansaço, o resfriado... só me faltou o dentista, fiel escudeiro e companheiro...
    Felicidades sempre!
    Um beijo,
    Olivia_Palito

    ResponderExcluir
  43. Que história encantadora e inspiradora! Parabéns a Narizinho e a todos que não se deixam vencer de jeito nenhum! É uma estrada tortuosa, mas recompensadora, acredito eu.
    Beijos e adorei encontrar este blog tão completo. Obrigada Mocam!
    Decabanban

    ResponderExcluir
  44. Amigos, estou aqui, juíza há quase dois anos e muito, muito feliz!!
    Não desanimem!!! A dificuldade nos fortalece!!!
    Torço muito por todos que se dedicam com afinco!
    bjsssss

    NARIZINHO

    ResponderExcluir
  45. MOCANZITO, bem que poderia ter uma opção de "cutir" os comentários né? hehehehe
    bjs, querido!
    NARIZINHO

    ResponderExcluir
  46. Gente, como precisa ler algo assim!!

    ResponderExcluir

• Vídeos, dicas de estudo, materiais gratuitos e muito mais. Grupos de estudo e muita informação sobre concursos das carreiras jurídicas. Acesse o Blog do MOCAM e cadastre-se no Fórum do MOCAM.

• Discordar é saudável. Mas comentários ofensivos não serão publicados.

• Publicidade não será permitida.

• Não serão publicados comentários contendo emails, números de telefones, endereços ou outros dados pessoais.

Veja Também no Blog do MOCAM