segunda-feira, 19 de março de 2012

Roteiro de Estudo (atualizado em 19/03/2012)

Há algum tempo desejava reformular esta postagem. Desde o início, sua proposta foi trazer um norte, um roteiro de estudo especialmente focado para as provas objetivas de primeira etapa.

Mas antes de meter a mão na massa (de novo), gostaria de fazer uma breve introdução.

Este texto, até hoje, é o post mais acessado da história deste blog. Sinal que muita gente se questiona acerca do caminho a tomar numa preparação para carreiras jurídicas. E, também, esta mesma postagem foi alvo de acirradas críticas, de gente que vê a preparação para concursos públicos de uma forma diferente, o que respeito.

Por isso, gostaria de pedir que, ao lerem o texto, não enxergassem o que é dito como “a verdade absoluta”. Particularmente tomo bastante cuidado com o que veiculo no blog. Isso porque, quase que instintivamente, damos uma conotação de verdade ao que lemos e ouvimos por aí. É o que acontece quando assistimos um telejornal, lemos uma revista e abrimos um site na internet. Definitivamente, não quero esta conotação. Longe de mim isso. Não custa lembrar que este não é um blog de um Juiz, Promotor ou guru dos concursos. Sou igual a vocês, sem tirar nem por. Vivo a mesma estrada, compartilho os mesmos dramas, caio, sofro, persisto, desanimo e, diariamente, procuro respostas para minhas intermináveis perguntas. É aquela velha brincadeira que digo por aí: “Aprenda a passar com quem ainda não passou” (né, meu amigo VB!?).

Encare o que é dito abaixo como um bate-papo descontraído entre amigos. Tudo aqui foi fruto da minha observação, dos meus erros, de uns poucos acertos e de um pouco de “faça o que digo, não faça o que eu faço”. Qualquer interpretação além é mera coincidência.

Identificando o inimigo:

Boa parte das provas objetivas dos concursos utiliza do texto de lei seca para elaboração das questões objetivas. Eu disse “boa parte”, não a totalidade. O CESPE, por exemplo, tem uma abordagem um pouco distinta, com provas mais contextualizadas e recheadas de jurisprudência de tribunais superiores. Mas mesmo no CESPE você também vai se deparar com questões mais literais.

Por quê digo isso? Porque é necessário você conhecer qual a “pegada” da prova que você vai enfrentar. Isso pode parecer o “óbvio ululante” do Nelson Rodrigues, mas, acredite, tem gente que não faz isso. Se você vai enfrentar uma prova da FCC é preciso saber que a cobrança será forte em legislação seca. De outro lado, se vai enfrentar uma prova do CESPE, tenha em mente que seu estudo de informativos de jurisprudência precisa estar em dia (eu recomendo ESINF).

Não quero entrar no mérito de quem ou qual prova está certa ou errada, se essa fórmula é ou não a acertada para seleção dos melhores servidores públicos. Não é isso. O que quero dizer é que é importante saber jogar as regras do jogo. Infelizmente, uma prova objetiva não consegue aferir se você nasceu vocacionado à Magistratura ou Ministério Público. Ela quer separar o joio do trigo, quer saber se você marcou o “X” certo. Quem corrige sua prova é uma máquina. Então o seu estudo tem que ser frio como ela. As outras etapas do concurso buscarão uma análise mais aprofundada do seu conhecimento, selecionando o perfil adequado para aquela carreira.

Estudando lei seca:

Então você chega à conclusão de que o perfil da sua prova segue o da grande maioria dos concursos Brasil afora: muita lei seca.

Mas vamos tentar enxergar esta situação por outros ângulos.

Primeiramente (e MAIS IMPORTANTE!): não quero dizer ou defender a ideia de que se forma um Juiz ou um Promotor simplesmente decorando um vademecum! DEFINITIVAMENTE não é isso! O que proponho é um estudo mais direcionado para provas objetivas. Para as outras etapas o estudo é diferente.

“Ah, mas eu tenho um amigo que só lê doutrina e passou”.
Eu também.

Entretanto, ainda que empiricamente, tenho observado que aqueles que fazem este tipo de estudo, um estudo voltado para o concurso a ser enfrentado e não um estudo para o Direito como um todo, obtém êxito mais rapidamente. A questão está no foco, não apenas no “estudar Direito”.

Não vai adiantar nada você saber tudo sobre teorias incomuns se, na prova, não souber identificar qual das assertivas corresponde ao prazo para impugnação ao cumprimento de sentença.

“Ah, mas isso me dá muito sono”.
Em mim também.

“Ah, mas eu não gosto de estudar lei seca”.
Eu também não.

Convenhamos, alguém falou que seria fácil?

É um estudo chato, repetitivo, ingrato e, a meu ver, até injusto com a carreira almejada. Mas é isso aí. Durma com esse barulho. Entretanto, certa vez ouvi uma comparação que me fez, ao menos, aceitar esse tipo de preparação. Ei-la. Um médico estuda inúmeras patologias, síndromes, sintomas e etc nos livros científicos. Mas ele também estuda anatomia do corpo humano. É esse o paralelo. É preciso estudar conceitos, posições antagônicas e etc nos livros de doutrina. Mas para avançar em incontáveis concursos é preciso arregaçar as mangas e ler a lei seca. É a nossa anatomia.

E como estudar lei seca? Aqui está o grande segredo. Vou ensinar. Tomemos como exemplo o Código Civil. Você começa assim:

- Art. 1º. Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. art. 2º..., art. 3º...”.

Grife o que desejar. Pare no art. 2046. Repita a operação.

Estudando informativos:

Utilize o mesmo “método revolucionário” (sic) acima transcrito para o estudo dos informativos. Os tribunais superiores dispõem de um serviço de push, onde você recebe o seu informativo quentinho no email, toda semana.

Mas Deus é brasileiro e concurseiro tem santo forte. Já facilitaram a nossa vida. É o ESINF – Estudo Sistematizado de Informativos. Nele você verá os julgados em destaque, com filtros por matéria. Uma mão na roda. Uma excelente ferramenta. E de graça.

“Ah, mas eu não gosto de estudar informativos”.
Eu também não.

De novo, não custa repetir: Alguém falou que seria fácil? Então vamos fazer as pazes com os informativos de jurisprudência.

Resolução de questões:

Tão importante quanto ler lei seca e informativos é a resolução de provas passadas. Isso DEVE ser parte da sua ROTINA. TODOS OS DIAS. É absurdamente impressionante como as questões se repetem. A sua prova é FCC? Resolva as provas mais recentes da FCC. É CESPE? Resolva as questões dos concursos mais recentes do CESPE. Ainda que na hora da sua prova você não se depare com questões repetidas, a resolução de provas passadas é uma outra maneira de você encarar o conteúdo estudado de uma forma um pouco mais dinâmica. Sem contar que não haverão surpresas com o estilo de prova aplicado. Você não terá surpresas ao encarar provas de julgar assertivas, de enunciados longos, questões para identificação da resposta incorreta, etc.

Aqui, três dicas que têm funcionado comigo.

1ª Dica: Resolva a questão normalmente e, depois, busque a resposta no código (ou jurisprudência), tenha acertado ou não a questão. Faça isso com todas as assertivas (veja que, muito provavelmente, elas estão perto umas das outras no texto da lei). Daí, leia os cerca de dez, quinze artigos de lei que se situam antes e depois das respostas (a variar conforme a abrangência do tema). Exemplo:

Questão X: Assertiva correta = Art. 11 do Código Civil
Leitura: do art. 1º ao 21 do Código Civil

Com isso o estudo das questões fica dinâmico e você “cerca” a matéria com as possíveis abordagens em provas futuras.

2ª Dica: Dê um gás na resolução de questões na semana que antecede a prova. Mas faça isso de forma pulverizada. Exemplo: 1 hora de constitucional, 1 hora de administrativo, 1 hora de civil e assim por diante. A impressão que tive é que a prova fica menos cansativa e a semana final de preparação, geralmente pontuada pela ansiedade, mais produtiva. Utilize a ansiedade a seu favor. Esse negócio de cismar com um assunto e estudar ele, por puro “achismo”, é tolice, penso eu.

3ª Dica: A menos que você esteja estudando um tema específico (quando é do seu desejo entender a abordagem dele nas provas) não filtre as questões por assuntos. Use a estatística a seu favor. Eu explico. Você cumpriu sua cota de leitura diária e vai partir para as questões, certo? Você acabou de estudar o assunto “servidão” em Direito Civil. Qualquer um sabe que é pequena a probabilidade de cair numa prova o tema servidão, se comparado com temas da parte geral. “Ah, então eu vou fazer questões de parte geral?” NÃO! Você vai fazer questões de Direito Civil, qualquer que seja o assunto dentro da matéria. Simplesmente as resolva, sem distinção de assunto. Utilize da disposição natural das questões de uma prova. Fazendo assim, o risco do seu treino se parecer mais com a sua prova é muito maior e você estará fixando aqueles conteúdos mais recorrentes.

Observação: Há momentos em que é necessário um pouco mais de trabalho na fixação do assunto. Então, se o tema estudado é o seu ponto fraco, separe várias questões sobre a matéria e veja que ele, ao final de uma bateria de exercícios, estará mais claro.

Bibliografia:

Não existe bibliografia ideal. Muito menos cursinho ideal. Procure encontrar o que te agrada mais. O mercado está repleto de opções, cada dia mais completas. Recebo muitas dúvidas acerca de bibliografia, mas passei a não responde-las, pois é um assunto muito pessoal e não necessariamente o que me agrada vai te agradar. Além disso, tem muito “concurseiro xiita” por aí. Você menciona o livro tal e o sujeito responde: MAS ESSE LIVRO???

Juntamente com o estudo de lei seca e informativos, entendo que uma bibliografia resumida deve acompanhar o estudo. Eu disse bibliografia resumida, não insuficiente, ok? Honestamente (até já ouvi falar), não acredito em quem propala que foi aprovado em um concurso do nível da magistratura às custas da coleção "Resumos" da Malheiros.

À medida em que for progredindo nas provas objetivas e sentindo que o avanço nos concursos está próximo, tente fazer uma transição, diminuindo o tempo de leitura de lei seca e resolução de exercícios, focando nos aspectos mais profundos das disciplinas e nas últimas discussões da jurisprudência, encarando livros mais densos. Isso é importante porque quando avançar para uma fase discursiva você verá que não dá tempo de ler tudo o que você se propõe, uma vez que o tempo é muito exíguo.

Mas, neste ponto em especial, repito o que disse no início. Isso tudo são apenas opiniões, impressões pessoais sobre a nossa preparação.

Nós já falamos aqui sobre monitorar o desempenho (veja o post “Monitorando o desempenho”). Com este gráfico é possível identificar o progresso, analisando a linha da nota de corte e a linha do seu desempenho.

Os Roteiros:

Com base nisso tudo, resolvi montar dois roteiros de estudo (os links estão ao final deste texto), um, de cronograma mais apertado (7 blocos de matérias, a maioria agrupadas), e outro, um pouco mais extenso (12 blocos, com a maioria das matérias isoladas), para aqueles que não se adaptam a metas apertadas. Ambos funcionam paralelamente ao "quadro MOCAM" (clique aqui para baixá-lo também). Com estes roteiros o “quadro MOCAM” fica relegado à condição de mera agenda mensal, devendo ser seguida a ordem do roteiro escolhido.

A vantagem desses roteiros é que eles abrem espaço para eventuais imprevistos, sem prejuízo da sequência. Do contrário, se algo inesperado ocorresse num determinado dia de estudo (coisa muito comum, especialmente para aqueles que advogam), aquela matéria ficaria falha, comprometendo a sequência.

Nesses roteiros, as matérias ficam agrupadas em blocos, numa sequência numérica.

Premissas básicas dos roteiros:

a) Segunda a sexta - Estudo dos blocos (sequencialmente)
Sábados - Estudo de informativos e súmulas (STF e STJ)
Domingo - Descanso

b) Se não puder estudar em determinado dia, salte este dia e estude o bloco seguinte no próximo dia de estudo. Os blocos devem ser estudados sequencialmente, ainda que em dias falhos.

c) No primeiro modelo de roteiro (de 7 blocos), as primeiras matérias dos blocos têm prioridade sobre as seguintes, devendo ter maior carga horária.

d) Você pode dividir o estudo de um bloco, quando tiver uma sequência de dias com pouco tempo para estudo. Assim, por exemplo, você pode estudar metade de um bloco 1 na segunda e a outra metade na terça.

e) Se o tempo estiver mais apertado ainda, em matérias de volume menor (ECA, Consumidor, Ambiental, etc), alterne o que for estudar. Ex.: Leia lei seca e faça questões e, na outra oportunidade em que for estudar a mesma matéria, fique com a bibliografia resumida e questões apenas, alternando.

f) Falta gás para ler os informativos no final de semana? Tire eles do sábado e passe, por exemplo, para uma quarta ou quinta. Mas mantenha o sábado de estudos.

Últimas dicas e considerações finais:

Estas são apenas sugestões e você não só pode, como DEVE mexer no roteiro de estudo da forma como lhe aprouver.

Se você tem um pouco mais de dificuldade nessa ou naquela matéria, procure aumentar a carga horária da mesma. Mas antes disso, avalie a necessidade de estudar mais uma ou outra matéria de acordo com o seu desempenho e não necessariamente de acordo com suas aptidões. Tente analisar friamente a situação. Nem sempre o temor que você tem diante de determinada disciplina é um bom termômetro.

Quando estiver entediado daquela rotina, altere a ordem e o agrupamento das matérias nos blocos. Geralmente, faço isso a cada concurso. Assim, aquela primeira semana depois da prova (e principalmente depois de um revés) toma um certo ar de recomeço, sem um certo ranço da rotina.

Lembram do que disse acima sobre fazer muitas questões na semana que antecede uma prova? Pois bem. Nestas semanas eu não marco nada no meu “quadro MOCAM”. Com o tempo, descobri que a anotação gerava mais ansiedade, em virtude da baixa produtividade nesta reta final. Então eu coloco em destaque e bem grande “RETA FINAL CONCURSO X”. E sigo estudando feito resultado de Tele-Sena, de hora em hora trocando o assunto, com forte ênfase em exercícios e lei seca. Descobri que assim, virei o jogo da ansiedade, aproveitando melhor este sprint final.

Por último, devo salientar que o programa é para primeira etapa. Nas fases mais adiantadas, você deverá se embrenhar no estudo de sentenças (se for o caso de concurso para Magistratura) e também nas matérias de formação humanística.

É isso. Espero ter ajudado. Reflita, discorde, concorde. São apenas ideias, não verdades.

Abraço a todos,

MOCAM

Clique aqui para baixar o Roteiro de Estudos 1 (7 blocos) + Quadro MOCAM


Clique aqui para baixar o Roteiro de Estudos 2 (12 blocos) + Quadro MOCAM


47 comentários:

  1. Obrigada pelo material. Sou lá do CW, adorei seu blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. MOCAM adorei este roteiro de estudo!

    Abraço!

    Bel. Lele

    ResponderExcluir
  3. Já estou aqui fuçando...
    Abraços e bons estudos
    MARROM-PR

    ResponderExcluir
  4. Valeu MOCAM,

    parabéns pelo blog, muito boa essa sua iniciativa.

    Já salvei no meu pc o "quadro MOCAM" e o roteiro de estudos, tenho certeza que irão me auxiliar.

    Aliás, eu estava com uma enorme dificuldade em englobar todas as materias do edital em uma semana de estudos (dentro dos seis ou sete dias), estava estudando até aos domingos, (mas isso nao é saudável). Assim, com esse roteiro de estudos, posso me programar melhor.

    Ao que me parece, poucas pessoas conseguem passar por todas as materias em seis ou sete dias, no caso do roteiro, sao oito dias, contando com o sabado (leitura de informativos + sumulas do STF/STJ) e ainda sobra o domingo para o merecido descanso... E gas total na segunda. hehehe

    Parabéns novamente!

    Bons estudos

    Ass: o amigo Filandou

    ResponderExcluir
  5. oieee...

    parabens colega MOCAM pelo blog...

    e eu tb acredito q ler livros nao eh uma boa estratégia salvo se vc ja está na estrada dos concursos há algum tempo...

    bjbjbj
    eunaodesisto e tb estive aqui!

    ResponderExcluir
  6. Mocam,

    muito legal o seu blog.
    Nós que estamos na estrada dos concursos já a algum tempo, sabemos quanto é difícil nos mantermos atentos aos estudos.

    parabéns

    Agora Vencerei

    ResponderExcluir
  7. MOCAM, ainda não tinha postado aqui no seu blog! Estou tão feliz.....parabéns!

    FaDa_LinDa

    ResponderExcluir
  8. Prezado MOCAM,

    Sou o samuelrb do forum CW que recentemente criou o tópico iniciando a jornada que foi comentado pelo seu amigo dr. Spe Salvi, o qual indicou seu blog como fonte de dicas concurseiras. Ressalto que o dr. Spe Salvi tinha toda razão em indicá-lo pois pela leitura perfuinctório posso ver o emaranhado de valiosas dicas para que está estudando e, como no meu caso, começando, procurando criar um projeto de estudo eficaz. Se possível me add no msn: srbrascher@hotmail.com. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Ops. Leia-se "perfunctória" e "quem".
    isso que dá escrever correndo....
    MOCAM os dvds do FMB são bons? vale a pena adquirí-los? Achei muito Caro, estou entre fazer o LFG a título de complementação do estudo em casa, ou os dvds do FMB, o que me indica?

    ResponderExcluir
  10. SamuelRB,

    Respondi o email com as minhas sugestões. Qualquer coisa, é só avisar. Continue visitando o blog. A troca de informações é essencial para todos.

    Um grande abraço,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  11. SamuelRB,

    Sobre o FMB, espero esclarecer de algum modo.

    O curso FMB é bastante completo. Às vezes peca pelo excesso de aprofundamento em certas partes, a meu ver, desnecessárias. O ponto-chave fica para a disciplina. É um curso muito extenuante, condição que fica agravada pelo fato de ser um curso feito sozinho. Mas quanto ao seu conteúdo, não há nada a reparar.

    De qualquer maneira, temos que ter em mente que estudar para concursos não é lazer. Então, infelizmente, nem tudo que encontraremos é agradável ou afável. Essa é a nossa cota de sacrifício, em busca de um objetivo maior.

    A propósito, deixo um questionamento com você. Imagine todas essas grandes franquias de cursos jurídicos (LFG, Damásio, Praetorium, FMB, Marcatto...). Agora imagine que, qualquer que seja a sua escolha, você consiga aprender, efetivamente, quase 100% do que lhe é ensinado, dominando o conteúdo ministrado com irreparável segurança. Você acha que passaria? Se não passar, tenho certeza que estará muito bem preparado, próximo a dar passos mais profundos na sua caminhada. Assim, dentro de um parâmetro lógico (pois não vale escolher o cursinho do "zé da esquina") os erros estão em nós mesmos, não nos cursos que optamos em fazer. Falo isso porque já fiz alguns. Tanto errei que estou aqui, até agora sem ser aprovado.

    Um grande abraço.

    MOCAM

    ResponderExcluir
  12. Como vai!!! estou a algum tempo estudando para concursos quase passei na prova oral da magistratura mas fiquei desconsolada como fui reprovada. Achei então que deveria tentar os mps da vida, todavia meu desempenho só piora, não consigo aprovação para 2a fase. Pensei até em desistir é muito investimento!!!
    Vou focar a magistratura novamente e seguir em frente.
    O seu quadro de estudos parece excelente foi tentar e ver se seguindo o mesmo minha performace melhora e a auto estima se eleva! Aos estudos Mocam, aos estudos!! Começarei amanhã....me preparando para a pedreira que é a magistratura do DF..
    Ética (CW).

    ResponderExcluir
  13. Salve MOCAM!

    Sou um de seus vários de correioweb (Why So Serious?) que também frequentam esse utilíssimo blog. Gostaria de trocar idéias com vc acerca do curso FMB em DVD que, enlevado com suas considerações, conclui por adquirir...rapaz,vc tinha feito menção a um "desacelerador" para o Windows media player. Teria como relembrar essa dica? No mais, estou gostando bastante da rotina e, de fato, caderno é tudo,né? Saudações, meu caro, e Luz em jornada!

    ResponderExcluir
  14. Why,

    O programa é o VLB POrtable Media Player. Vc vai encontrar ele para download no http://www.superdownloads.com.br/download/13/portable-vlc-media-player/

    Precisando estou à disposição. Um grande abraço e uma excelente semana.

    MOCAM

    ResponderExcluir
  15. Mocan, escrevi em um dos fóruns do CW, não sei se voce teve acesso. Gostaria de pedir uma orientação sua. Entrei no site do FMB, são milhares de cursos, porém não localizei nenhum específico para a Magistratura Estadual, meu foco. Qual curso deles voce está a fazer? Voce acha que é possível coadunar um estudo para a 1ª fase e para a 2ª fase (objetiva X discursiva)?

    ResponderExcluir
  16. donna-rj,

    Encaminhe um email para mim que te respondo o mais brevemente. É pq vou escrever um bocado de coisas e acho que vou tumultuar esse espaço...

    Um grande abraço,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  17. MOCAM,

    Primeiramente parabéns pelo blog! Grandes dicas e excelente conteúdo. Concordo plenamente que estudo para concurso é direcionamento, objetividade acima de tudo.
    Ia te fazer a mesma pergunta que a colega donna-rj fez acima. Faz tempo que procuro um curso on-line de qualidade, e vi que vc faz o FMB, qual seria o curso para magistratura estadual que eles oferecem... poderia encaminhar um e-mail pra ti, mas não encontrei teu endereço :( sou nova por aki... o meu é arsenia@superig.com.br
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  18. qual a duração média de uma aula do curso FMB ?

    ResponderExcluir
  19. 40 ou 50 minutos. Às vezes uma hora e pouco. Mas na prática estas aulinhas viram 1 hora e meia, 2 horas fácil, fácil...

    Abs,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  20. Mocam, adorei a iniciativa de fazer este roteiro de estudo, a minha maior dificuldade é saber o que estudar e como estudar. Agora eu nao entendi uma coisa, sao 7 blocos e o estudo é de seguda a sexta, isto significa que os blocos nao sao concluidos na semana, não é...
    Outra coisa, no caso do bloco 7 que tem 3 disciplinas, qual o tempo que vc indicaria para cada materia, considerando que tenho 8 horas diárias disponiveis para estudar? Meu concurso foco é DP, entao acho que tributário ou posso substituir por legislacao instituconal da DP, o que acha?
    Att. Luana

    ResponderExcluir
  21. Prezado Mocam,
    Adorei o seu blog.
    Gostaria muito de fazer uma pergunta e lendo os comentários deixados pude ver que a Luana fez exatamente a pergunta que eu queria, mas por azar meu não tinha sua resposta. Vc poderia nos responder: É o último comentário postado dia 12 de fevereiro de 2011 por Luana.

    ResponderExcluir
  22. @Anônimo, localizei a pergunta.

    Vamos lá.

    Sobre a primeira pergunta: Sim, são 7 blocos e eles NÃO são concluídos numa semana. A sequência continua, de onde vc parou, na semana seguinte.

    Sobre o bloco 7 (c/ 3 disciplinas): Luana e anônimo, aí o caso é simples. Basta dividir por três o seu tempo.

    Mas atenção. Este roteiro de estudo não é receita de bolo não. Se, por exemplo, existe uma dificuldade maior em uma determinada disciplina, dedique maior tempo a ela, quer dividindo desproporcionalmente as horas, quer aumentando o número de blocos, dedicando um dia somente para o estudo dela. Só cuidado para não dedicar tempo demais em disciplinas que não são cobradas com profundidade, principalmente em provas objetivas, como o Direito Eleitoral.

    Um abraço,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  23. Prezado Mocam,
    Obrigada pela resposta. Estou usando sua fórmula (adaptada), mas não se trata de concurso para magistratura e sim para defensoria.
    Anonimo (Michelli).

    ResponderExcluir
  24. Boa noite Mocam, ótima iniciativa e eu como iniciante preciso fazer perguntar que condizem com a minha qualificação, iniciante: a partir da divisão feita pelo quadro, e.g., Bloco 1: Dir civil... eu estudo conforme os dispositivos e assim sucessivamente? To muito perdido mesmo, mas vou me encontrar! Desde já, agradeço.

    ResponderExcluir
  25. Grrraaannnde MOCÃO!!!
    Veja bem;
    Como sempre, ficou ótimo o post!
    Parabéns, velho.
    Abração do amigo
    VB

    ResponderExcluir
  26. Adoro seu blog. Obrigada por compartilhar conosco.

    ResponderExcluir
  27. Mocota, booooooooooooa pedida. Este post merece mesmo o troféu de mais acessado. Abs, Oddie

    ResponderExcluir
  28. Pessoal pq não consigo baixar? O 4shared pede e-mail e senha.

    ResponderExcluir
  29. Para baixar:

    - Clique no ícone ao final do post;
    - O seu navegador abrirá uma nova janela;
    - Clique no botão azul escrito "Baixar agora"
    - Uma outra tela abrirá. Aguarde a contagem regressiva;
    - Enfim, clique em "baixar o arquivo agora".

    Abraços,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  30. Olá Mocan, obrigada pelo quadro!!!

    Curto muito o seu blog!

    Abraços da Rainha

    ResponderExcluir
  31. Olá MOCAM, parabéns pelo site/blog. Não baixei os arquivos porque o site 4shared está pedindo cadastro para baixá-los (depois de clicar em "download now" não há mais o contador regressivo para download, aparece na página: "You should Sign Up or Login to download this file"), se puder disponibilizar de outra forma, ficaria grato.

    ResponderExcluir
  32. @Anônimo Eita, que o 4shared tá dificultando a nossa vida então!

    Caro amigo, vou dar duas opções (até eu transferir os arquivos do blog para outro servidor). Uma é fazer uma conta no 4shared. É legal, não tem pegadinha. Se vc tem Gmail então, é muito fácil.

    A outra é deixar um recado no "faça contato", informando o seu email, que eu retorno ele para vc com o arquivo.

    Forte abraço,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  33. Atenção leitores: os arquivos estão em um novo servidor, agora, mais fácil de baixar.

    Abraços,

    MOCAM

    ResponderExcluir
  34. Olá MOCAM, como vai?

    Acredito ter encontrado seu blog no momento certo.
    Vi seus comentários a respeito dos cursos preparatórios, e gostaria de saber de acordo com sua vivencia nos cursos da FMB e FLG qual foi mais agradavel ou melhor para concursos juridicos, o mais diretivo o que aliado ao esforço pessoal é possível alcançar uma vaga? meu foco é analista do TJ-AM, meu e-mail elisangela-mag@hotmail.com

    ResponderExcluir
  35. Oi, Mocam! Parabéns pelo blog, ele é excelente! Por favor, mande para mim os roteiros? Não consegui baixá-los.
    Um abraço!
    Fabia
    fabiafortaleza@gmail.com

    ResponderExcluir
  36. Sobre a aprovação em concursos com sinopses da Malheiros, havia um juiz federal do Ceará, salvo engano o nome dele era George Malmstein, que dizia em seu blog que passou para o referido cargo lendo a sinopse de direito penal da editora malheiros.
    Ressalvo que ele deve ser juiz, há mais de 15 anos.

    ResponderExcluir
  37. Esse é o método VB?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Na verdade o método VB é a ideia, a filosofia de estudo. Neste roteiro que postamos, a proposta é viabilizar a execução deste método.

      Abraços,

      MOCAM

      Excluir
  38. Mocam, o que você acha do metodo de estudar uma materia por vez? Ex. Costitucional até esgostar a matéria, penal até esgotar toda matéria...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, sem rodeios, não gosto não. Temos muitas matérias para estudar e a ideia de um concurso é identificar o bom "clínico geral", não o "especialista" numa determinada matéria. Abraços!

      Excluir
  39. Bom dia Mocam.

    Parabéns pelo blog e pela iniciativa.
    Iniciei os estudos essa semana.
    Estou com edital aqui pra prova de Defensoria Pública.
    O seu bloco é muito bom, mas gostaria de pedir uma ajuda.
    Como vc divide seus horários? O bloco 07 me atende porque tenho disponibilidade todos os dias, o dia todo.
    Quantas matérias devo estudar por dia, seguindo seu bloco?

    Obrigada.

    Dieila Pedrosa

    ResponderExcluir
  40. Eu montei um plano, mas ele deu 8 blocos com duas matérias em cada (total de 16 matérias). Considerando o estudo de 1 bloco por dia, você acha que ficou muito extenso? Pois, nesse caso, eu voltaria a ver as matérias do primeiro bloco apenas no 9º dia (será que não é muito espaçado?).
    Tentei colocar as matérias em dias fixos da semana, porém, para que caiba em uma semana, teria que estudar mais de duas por dia, o que eu não pretendo fazer.
    Obs.: deu tantas matérias assim porque eu as dividi (ex.: Constitucional I e II, Penal I e II....)

    ResponderExcluir
  41. Não estou tendo acesso ao material, quando clico baixo outros programas, menos o material...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Robson. Clique no link. Espere a propaganda passar (no canto superior direito aparecerá uma contagem e clique em "fechar propaganda"). Qualquer dúvida, é só me avisar. Abraços!

      Excluir
  42. Olá,
    Estou querendo fazer um cursinho online pra Magistratura Estadual.
    Ouvi falar na FMB...nos DVD's deles... alguém já comprou? Gostou? São bons?
    Outro fator é qual escolher vi que tem mais de uma opção pelo site pra Magis Estadual.
    Desde já, obrigada!
    Francielle

    ResponderExcluir

• Vídeos, dicas de estudo, materiais gratuitos e muito mais. Grupos de estudo e muita informação sobre concursos das carreiras jurídicas. Acesse o Blog do MOCAM e cadastre-se no Fórum do MOCAM.

• Discordar é saudável. Mas comentários ofensivos não serão publicados.

• Publicidade não será permitida.

• Não serão publicados comentários contendo emails, números de telefones, endereços ou outros dados pessoais.

Veja Também no Blog do MOCAM